Reputação para Fintechs: por que umas precisam mais do que outras?

publicado em
1/24/2024

No dinâmico cenário das fintechs, a construção e preservação da reputação de marca emerge como um componente crítico, definindo o sucesso ou fracasso desde o primeiro contato com o mercado. O desafio é amplificado ao considerarmos a tradicionalidade ainda presente no mercado financeiro brasileiro. 

Segundo a Pesquisa Fintech Deep Dive 2023:

  • 56% das empresas estão voltadas apenas para o segmento B2B, que é mais rentável. 
  • 6% pretende dar foco exclusivo em B2C, em 2022 o percentual era 10%.

Os números sinalizam uma mudança de preferência que pode ser motivada pela alta competitividade do setor com o surgimento de novas fintechs o tempo todo. Ao mesmo tempo em que startups financeiras nascem, grandes bancos criam suas próprias vertentes digitais. O mercado, portanto, se torna altamente competitivo.

Então, como driblar essas dificuldades competitivas para:

1º: se destacar dos competidores

2º: competir com líderes de mercado

3º: conquistar sua própria base de consumidores

O movimento torna a gestão da reputação crucial, especialmente quando a proposta da marca é disruptiva.

Quando começar a investir em reputação para fintechs?

Dá para supor que a necessidade de investir em reputação começa desde o primeiro dia da fintech. As estratégias de RP da marca orientam a sua consolidação, impactando diretamente a sua capacidade de atrair os usuários para alcançar os próximos patamares de crescimento. 

A ausência de uma narrativa robusta e positiva no estágio inicial pode ser um obstáculo significativo para atingir o tão almejado boom de usuários. A batalha pela conversão e retenção desses usuários exigirá não apenas inovação tecnológica, mas também uma imagem sólida e confiável.

Reputação para atrair investidores

A resistência ao investimento de risco tem influenciado a dinâmica do mercado, resultando em uma maior seletividade na concessão de aportes. No entanto, mesmo diante desse cenário, observa-se que o segmento de fintechs tem demonstrado melhores resultados em comparação com as startups em geral, enfrentando de maneira mais atenuada os impactos da escassez de fundos.

Ainda segundo a Pesquisa Fintech Deep Dive 2023:

  • Houve um aumento de 41% para 45% no número de fintechs que obtiveram recursos entre 2021 e 2022. 
  • E crescimento de 21% para 31% no percentual das que conseguiram captar mais de R$10 milhões no mesmo período.

Nesse contexto, torna-se evidente a importância estratégica das relações públicas para fintechs. O fortalecimento da imagem e reputação dessas empresas pode desempenhar um papel crucial na captação de recursos, potencializando ainda mais a boa vontade do investidor, considerando o trabalho feito para melhorar a reputação da marca e, consequentemente, a confiança nela.

Investir em uma abordagem proativa de relações públicas pode não apenas mitigar eventuais preocupações quanto ao risco, mas também posicionar a marca de maneira mais atrativa aos olhos dos investidores.

Desafios em conseguir investimento

Conseguir capital para impulsionar o crescimento é um dos maiores desafios enfrentados pelas fintechs. Em 2023, 26% dos negócios apontam a falta de exposição da marca como um fator determinante na busca por financiamento, destacando a necessidade de conquistar visibilidade no mercado.

Neste contexto, as relações públicas se demonstram uma ferramenta estratégica e eficaz para enfrentar esse desafio. A exposição da marca na imprensa melhora a confiança dos investidores e a criação de uma imagem sólida e positiva no cenário competitivo do setor. Veja alguns exemplos de reputação para fintechs:

Experiências reais que moldaram a reputação:

O exemplo mais conhecido de estratégia de posicionamento e reputação nesse nicho é o do Nubank, que ao se lançar no mercado, adotou uma abordagem proativa de comunicação. Eles organizaram eventos de lançamento e participaram de entrevistas, destacando a simplicidade e transparência de seus serviços. A estratégia funcionou, conquistando a confiança dos early adopters e consolidando a reputação do Nubank como uma vanguardista.

Abaixo, conheça alguns cases de sucesso da MOTIM que, assim como esse do Nubank, conseguiram se estabelecer no mercado usando a estratégia de relações públicas.

Nomad Global: crescendo 30% ao mês

A Nomad é a fintech para os brasileiros que querem simplificar a vida financeira global, criada com o propósito de facilitar o acesso ao mercado internacional para o brasileiro que busca mobilidade e liberdade.

A estratégia de RP focada em incluir os aportes recebidos pela marca na comunicação ajudou a marca a ganhar ainda mais credibilidade e crescer mais de 30% ao mês.

Esses aportes foram usados como timing para falar sobre o posicionamento e gerar valor, aumentando sua percepção de transformação no mercado. Os resultados em imprensa alcançaram mais de 1,2 bilhões de pessoas entre 2021 e 2022.

Transferbank: de desconhecida, para player de mercado

Há apenas 3 anos no mercado, o Transferbank se transformou em uma das principais soluções de transferências internacionais do Brasil, sendo reconhecido por sua transparência, agilidade, economia e autonomia. 

Sua necessidade de impulsionar a reputação era para sair do anonimato, conquistando primeiro a credibilidade dos usuários e em seguida a autoridade do mercado com competidores já estabelecidos.

Para isso, foi criada uma estratégia dividida em duas fases: 

1ª: A exposição rápida em um veículo de alta repercussão

2ª: Promoção da imagem do porta-voz da marca como autoridade em temas relacionados ao dólar e remessas internacionais.

Em apenas três meses, foram mais de 365 publicações na mídia que aumentaram em 8.000% os usuários da Transferbank, que era, até então, desconhecida.

Como sair na Imprensa?

Reportagens positivas, entrevistas com líderes e menções em artigos especializados contribuem para a construção de uma narrativa pública positiva em torno da fintech, tornando-se uma peça-chave na construção de uma reputação sólida e duradoura.

Para alcançar a cobertura desejada e a reputação, é possível adotar diversas estratégias efetivas. Possuir uma agência de relações públicas a frente desse trabalho vai garantir relacionamentos sólidos com jornalistas especializados no setor, além de facilitar a divulgação de notícias e conquistar a atenção da mídia. 

A MOTIM é especialista na construção e manutenção da reputação de diversos negócios disruptivos. Nosso catálogo de clientes possui startups de diversas áreas, incluindo fintechs. Queremos ajudar você a acelerar o seu negócio. 

Peça um diagnóstico e vamos começar essa conversa?

Fale com um especialista

inscreva-se na walkie talkie
se inscreva na nossa newsletter e receba conteúdos que vão acelerar o ganho de reputação de sua marca.
feito! você se inscreveu na walkie talkie.
ocorreu um erro, tente novamente.

comece o seu motim