Endomarketing: o que é e como aplicar

publicado em
6/28/2024

Não é segredo para ninguém que colaboradores motivados geram ainda mais resultados e possuem uma maior vida útil dentro de uma empresa. É a partir dessa premissa que surge o endomarketing e as suas ações. 

Também chamado de marketing interno, o endomarketing corresponde a uma estratégia que visa trabalhar o engajamento dos colaboradores de uma organização através da promoção de um ambiente de trabalho saudável e agradável, e que isso possa ser transposto para o marketing institucional de uma empresa, em alguns casos.

Vamos saber um pouco mais sobre esse tema?

O que é endomarketing?

O endomarketing corresponde a todas as ações que visam melhorar o ambiente de trabalho. Nesse sentido, focamos nas ações e inserções que sejam relacionadas de alguma forma com o marketing e não apenas o RH. 

Uma boa relação entre essas duas áreas é fundamental para que as ações sejam bem sucedidas. Partindo da ideia de que cada um contribua com a sua expertise, o RH é o ponto de contato com os colaboradores, sabendo das dores, reclamações, elogios e sugestões. Do outro lado temos o marketing, que conseguem traduzir todos esses insights em ações de engajamento, campanhas diferenciadas e muito mais. 

A presença de ações deste cunho dentro de uma empresa enriquecem ainda mais os processos do RH, que se torna uma área cada vez mais estratégica, e atribuem valor à companhia como um todo, sendo um possível motor de negócio

Quando bem estruturadas, as ações de endomarketing trazem inúmeros benefícios para a empresa, como por exemplo melhora de performance e posicionamento dela como referência de mercado, e para os seus colaboradores também. + 

Sem falar que determinadas ações geram um sentimento de orgulho e pertencimento nos colaboradores, fazendo com que eles passem a divulgar as iniciativas da empresa nas redes sociais, principalmente no LinkedIn. Esses posts são perfeitos para trabalhar o marketing orgânico e melhorar a reputação da empresa, já que são conteúdos com boas taxas de engajamento. 

Vamos falar um pouco mais sobre os benefícios do marketing interno mais para frente. 

Comunicação interna ou endomarketing

É importante reforçar a diferença entre comunicação interna e endomarketing, já que a primeira tange apenas a área de RH e People, e a segunda é a intersecção desse time com o de marketing, geralmente o de branding. 

Diferenciando-se do endomarketing, a comunicação interna é basicamente a transmissão de informações úteis e mais funcionais, como horários importantes, canais de comunicação, datas comemorativas, entre outros.

De uma forma geral, essa comunicação tende a ser mais objetiva, simples e direta, com o único objetivo de informar e não engajar, cativar, e podemos até resumi-la como “mural de notícias”, ou em casos mais modernos, como a intranet.

Por que investir no endomarketing da sua empresa?

Quando falamos de endomarketing, um dos principais objetivos é a redução do chamado turnover ou, em português, índice de rotatividade. Mas, os benefícios não param por aí, vem entender cada uma das vantagens de investir nessa estratégia:

Redução do Turnover

Discorrendo um pouco sobre esse tópico, um funcionário engajado e feliz tem menores chances de largar a empresa nos primeiros meses de trabalho, se tornando mais leal ao empregador. E quando falamos desse ponto, vamos muito além de questões monetárias como salário e benefícios, mas abrangendo toda uma questão de clima organizacional. 

Divulgação da marca/empresa

Se um cliente feliz é um cliente engajado que divulga a sua empresa, imagine só o que um colaborador feliz e satisfeito consegue fazer. 

Mantendo os níveis de satisfação dos funcionários em um patamar considerável, é bem provável que eles passem a divulgar a sua empresa como um bom lugar para trabalhar, favorecendo o viés empregador da sua marca. A partir disso, é possível que a sua empresa se torne referência nesse quesito, podendo até mesmo concorrer a prêmios de clima como Great Place to Work (GPTW). 

Nesse mesmo sentido, mas focando no seu cliente final, o funcionário ainda consegue divulgar o produto ou serviço que você oferece e fazer uma propaganda fiel, prospectando mais e mais clientes. 

Melhora da performance

Comentamos anteriormente sobre o endomarketing como motor de negócio e esse é um dos maiores benefícios. Um funcionário feliz e satisfeito com a sua posição, o seu trabalho no dia a dia e com a valorização da empresa tende a performar cada vez melhor, atingindo novos patamares, propondo e engajando em novos desafios e daí em diante. 

Investir na melhora do ambiente de trabalho é investir em projetos que realmente movimentam o ponteiro do seu negócio, geram maior lucro e alavancam a empresa, como um todo. 

Reforço na cultura da empresa 

A maioria dos profissionais de RH relatam a dificuldade de aplicar e preservar os aspectos e particularidades de uma cultura organizacional. Muitas vezes, os discursos e ações dos líderes acabam não correspondendo ao que está institucionalizado e, por consequência, os liderados acabam espelhando as atitudes dos superiores. 

Através de um empenho em ações de endomarketing, a cultura e os valores da empresa estarão sempre sendo trabalhados e poderão ser consolidados mais facilmente. 

6 exemplos de ações de endomarketing

O endomarketing pode se manifestar de diversas formas e foi pensando nisso que reunimos alguns dos exemplos mais comuns. Confira: 

Tenha e divulgue sua Política de Benefícios

Atualmente, os profissionais olham muito além do salário quando vão escolher uma empresa para trabalhar. Dito isso, ambientes de trabalho que ofereçam apoio psicológico, físico e facilitem a vida dos colaboradores de alguma forma são extremamente valorizados. 

O endomarketing entra em ação com a divulgação dessa cartela de incentivos, tanto internamente, reforçando alguns benefícios e incentivando a utilização, quanto externamente ao posicionar a empresa como um lugar preocupado com o bem estar do trabalhador. 

Busque informar o seu colaborador 

Promova encontros, palestras, rodas de conversas e outras agendas de troca para informar, educar e orientar os seus colaboradores. A partir disso, você pode abordar assuntos profissionais que consigam conversar com funcionários em diversos níveis hierárquicos, como soft skills e gestão de tempo, ou até mesmo iniciar discussões sobre diversidade, inclusão e temas que permeiam a vida fora do ambiente de trabalho. 

Realize pesquisas de satisfação

Faz parte do escopo de uma boa equipe de People estar constantemente ouvindo insights e feedbacks dos colaboradores. É a partir dessas conversas e fóruns que mudanças são propostas e que o momento atual é avaliado. 

Para isso, promova pesquisas de satisfação e clima dentro da empresa de forma anônima para que os colaboradores se sintam ouvidos e seguros de se expressarem sem a possibilidade de represálias ou outras consequências. 

Planeje team buildings 

Essa ação é focada em trabalhar o clima da empresa e cultivar um ambiente mais agradável para que as trocas entre colaboradores sejam tranquilas e naturais. 

Principalmente para empresas que mantiveram o regime home office, é importante que a área de RH promova encontros descontraídos e que tenham pouco ou nenhum objetivo corporativo ou conversas com esse teor. 

Esses momentos são feitos para criação e consolidação de laços, o que futuramente vai ter impacto direto na empresa já que trabalhar com quem gostamos ou temos algum tipo de relação é sempre mais simples e confortável. 

Um team building normalmente é composto por atividades e jogos que promovam interações e estimulem o trabalho em equipe. Eles simulam, através de programas lúdicos, o dia a dia da empresa, com todos os colaboradores desempenhando seus papéis em prol de um objetivo comum. 

Estimule a troca entre líder e liderado

Apesar de serem tratados como sinônimos, “líder” e “chefe” são duas palavras que caminham paralelamente. 

Um líder está constantemente preocupado com o bem estar e desenvolvimento do seu liderado, prestando apoio, ouvindo as dores e procurando melhorar os processos para que eles consigam prosperar não só dentro da empresa, mas como profissionais. Um líder é entendido muito mais como um mentor do que como um superior. 

Leia mais: O papel de líderes inspiradores nas empresas

É pensando nesse escopo que você deve estimular um ambiente movido por líderes e não por chefes. Com isso, as ações de endomarketing estão diretamente relacionadas em fazer a manutenção dessa relação e facilitar o contato de forma descontraída, através de momentos de descontração com o time, como happy hours. 

Crie rituais de cultura

O endomarketing, além de ser uma ferramenta que gera satisfação nos colaboradores, também tem como objetivo ser um agente de reforço da cultura de uma empresa. Partindo desse princípio, é importante que a área de RH e marketing busquem criar rituais que reforcem os aspectos e valores culturais da empresa.

Podemos citar datas comemorativas, como o aniversário da empresa, tradições que acabaram sendo criadas ao longo do tempo, eventos, rodas de conversa, clube do livro, rotina de feedbacks, entre outros que reforcem o senso de pertencimento dos colaboradores. 

O entendimento do endomarketing e das suas ações torna o RH ou área de People da sua empresa cada vez mais estratégico, já que ele consegue influenciar diretamente as métricas de negócio, Além disso, esses projetos elevam a barra da sua empresa, posicionando-a do lado de empresas consolidadas já e que descobriram a importância de investir nessa estratégia. 

inscreva-se na walkie talkie
se inscreva na nossa newsletter e receba conteúdos que vão acelerar o ganho de reputação de sua marca.
feito! você se inscreveu na walkie talkie.
ocorreu um erro, tente novamente.

comece o seu motim