Dicionário de Startups: os termos mais usados no mercado de inovação

publicado em
10/26/2023

O termo startup já foi praticamente desconhecido no Brasil, mas a partir da última década essas empresas se tornaram mais conhecidas e viraram sinônimo de modernidade e inovação.

Com diversos segmentos de atuação e propondo a renovação do mercado tradicional, as startups chegaram com tudo e com direito a um dialeto próprio, o startupês. Com tantos termos, é possível até montar um dicionário de startups, e foi isso que a MOTIM fez!

Por estarmos em contato direto e constante com negócios de inovação, listamos os termos mais comuns e utilizados no mercado de inovação para que você não se perca em meio às palavras. Confira o dicionário de startups.

O que é uma Startup?

Antes de qualquer coisa, vamos explicar o que significa startup. O nome “startup” vem da junção das palavras em inglês “start” e “up” e está ligado à ideia de começar um negócio inovador e crescer rapidamente.

Por definição, startups, além de inovadoras e com rápido crescimento, possuem modelos de negócios replicáveis e escaláveis.

O que são Startups Tech?

Startups Tech - Dicionário de startups

Relacionadas com inovação, disruptividade e cheias de originalidade, é comum ver startups usarem os sufixo “tech” se destacando no mundo empresarial. As startups tech usam a tecnologia como ferramenta fundamental para fazer mudanças em setores diferentes, além de colaborar para o desenvolvimento da tecnologia em si.

Veja alguns exemplos de tipos de startups e seus significados:

Agrotech ou Agtech

Você sabe o que são agrotechs? Elas usam tecnologia para auxiliar processos voltados ao setor do agronegócio no geral, o que inclui agricultura e pecuária de grandes corporações ou produtores familiares. Elas são um dos tipos de startups que têm otimizado processos essenciais para esse setor e fazem isso pensando no impacto ambiental e no gerenciamento da produção de forma mais eficaz, rentável e responsável.

Biotech

Biotechs são startups que desenvolvem soluções a partir de uma base biológica.Fazendo a manipulação de organismos vivos, elas promoveram uma série de transformações em indústrias como a farmacêutica, alimentícia e de insumos agrícolas.A partir do estudo e análise de seres vivos, esse tipo de startup usa a biotecnologia para tornar possível o desenvolvimento de diversos produtos, desde medicamentos até espécies de vegetais aprimoradas contra pragas.

Construtech

Construtech é o termo usado para se referir a startups voltadas especificamente à área da construção civil. Essas empresas surgiram com a proposta de modernizar o setor dando a ele produtividade, economia e explorando técnicas novas. Pelo mundo existem construtechs até mesmo usando impressoras 3D para construir casas. Outras propõem o conceito de “casa a jato”, onde você compra uma casa praticamente pronta, porém, desmontada!

Edtech

Edtechs são startups que trabalham com tecnologia voltada para a educação. Nesse tipo de negócio é comum que a educação seja mediada por plataformas online e utilizem técnicas de gamificação para aprimorar o aprendizado. Alura, Tutor Mundi e Revvo são exemplos de edtechs que atuam no Brasil e estão mudando a maneira como se estuda.

Fintech

Talvez a mais conhecida do dicionário de startups. As fintechs são voltadas ao setor financeiro. Marcas como BlueBenx e Nomad Global estabeleceram inovações para diversos serviços como empréstimo, financiamento, compra de moeda estrangeira e muito mais! Se o setor financeiro era conhecido pela burocracia e lentidão, os serviços das fintechs mudaram isso, automatizando e acelerando processos de maneira virtual!

Foodtech

As foodtechs são startups que desenvolvem soluções para o setor alimentício. Essas empresas são tão influentes atualmente que fica difícil imaginar como seria o nosso cotidiano sem sua presença. Elas transformam a forma como os alimentos são produzidos, distribuídos e consumidos.

As foodtechs estão comumente em busca de alternativas ecológicas para a produção de alimentos. Preocupadas com questões como o uso consciente do solo, redução de desperdício na cadeia produtiva e redução de produtos de origem animal, essas startups são promissoras. A NotCo é um exemplo de foodtech preocupado com essas questões.

Healthtech ou Medtech

Elas trazem soluções para o ramo da medicina. Healthtechs otimizam processos médicos como diagnóstico e gestão de pacientes. Essas startups, também chamadas de Medtechs, estão gerando impactos que otimizam processos, como atendimento, diagnóstico e tratamento de doenças. Para isso, essas startups utilizam tecnologias como inteligência artificial, impressão 3D, robótica e nanotecnologia. Algumas estão envolvidas com o conceito de “corpo conectado”, uma das promessas de tecnologias do futuro!

Esses são alguns dos termos mais comuns para se referir às startups tech. Agora, veja no dicionário de startups outro conjunto de termos muito utilizado nesse mercado: os c-levels.

O que são c-levels?

C-Level é um termo para classificar cargos de alto escalão de corporações. A letra “C” significa “chefe”, portanto esses cargos são os de lideranças dentro de startups. Confira alguns deles a seguir:

Mulher negra representando um c-level - dicionário de startups

CEO (Chief Executive Officer)

Diretor Executivo ou Presidente da empresa. O CEO provavelmente é o mais conhecido dos c-levels, já que parte da sua função é ser o porta-voz da empresa. Um exemplo, e talvez o mais famoso deles, é Mark Zuckerberg, o CEO da empresa Meta.

COO (Chief Operation Officer)

Diretor de Operações, normalmente responsável pelas movimentações de operação da equipe na empresa. Cabe a ele garantir eficiência e produtividade das operações.

CFO (Chief Financial Officer)

Diretor Financeiro. O CFO é o profissional responsável pelas operações financeiras de um negócio. Sua função pode se estender à busca de oportunidades de negócios, investimentos externos e avaliação de situações de riscos x benefícios financeiros.

CMO (Chief Marketing Officer)

CMO é o Diretor de Marketing, um profissional muito necessário para empresas que querem ser vistas no mercado. Fica sobre sua responsabilidade criar estratégias e conduzir os planos de atração de clientes.

CTO (Chief Technology Officer)

Diretor de Tecnologia, este é o c-level da área de tecnologia de uma startup. O CTO deve supervisionar o setor para promover a inovação dos produtos e serviços. Em um contexto em que as startups são sinônimo de inovação, sua função é primordial para o crescimento do negócio.

Outros termos usados no mercado de inovação

Depois de conhecer o significado de alguns tipos de startups e o que faz o CEO de uma empresa, separamos mais alguns termos usados em negócios de inovação para fechar o dicionário de startups. Estar familiarizado com esses termos, popularmente conhecidos como startupês, é muito importante se você terá contato diário com esse universo.

Confira outros termos e seus significados abaixo:

Inovação - dicionário de startups

Aceleradora

Aceleradoras são empresas que investem e apoiam o crescimento de startups. Elas  auxiliam na captação de investimento, desenvolvimento do negócio por meio do conhecimento de normas, métodos e procedimentos em atividades profissionais dos membros e mentores.

Benchmark

Comparação entre produtos, serviços ou empresas realizada para analisar o mercado e ter  informações sobre a necessidade de melhorias, ou para conhecer diferenciais competitivos dos concorrentes.

Blockchain

Resumidamente, blockchain é um sistema de compartilhamento de dados que permite rastreio, envio e recebimento de informação pela internet. Essa tecnologia cria uma rede interligada em blocos na qual os usuários validam as informações entre si. Essa rede proporciona maior segurança dos dados e validação das informações autenticadas por diversos usuários.

Bootstrapping

É o termo que define “criar sua startup apenas com recursos próprios”, ou seja, sem recorrer a investimentos externos, como os de venture capital - que você verá mais abaixo.

Data-Driven

Gestão com base em dados, modelo em que as decisões são tomadas com base nos dados disponíveis.

Growth

Etapa de crescimento. Growth é quando a startup começa a de fato crescer e tomar parte do mercado em que atua.

KPI

A sigla para Key Performance Indicator, que é o indicador chave de performance. Se trata de uma das métricas mais importantes para medir o progresso da empresa.

NPS

Net promoter score é uma métrica utilizada para analisar o nível de satisfação dos clientes com a empresa.

OKR

Objectives and Keys Results, conjuntos de objetivos e resultados chave. São fundamentais para dar direção a empresa e quantificar seus avanços.

Pitch

Pìtch é uma apresentação curta sobre o negócio em si. Geralmente, é usado para apresentações em vendas ou captação de investimento.

Unicórnio

Unicórnio é o nome dado às startups  avaliadas em mais de 1 bilhão de dólares.

Valuation

Avaliação da startup, ou qualquer tipo de negócio,  em que se define o seu valor acionário.

Venture capital

Investimento de risco. Essa é uma modalidade de investimento focada em empresas de até médio porte com alto potencial de crescimento. Ideal para negócios como startups.

Dicionário de startups: conhecimento que vale 1 motim!

Gostou dessa curadoria de termos usados em startups feita pra você? Esse é apenas um dos conteúdos sobre o mercado de inovação que temos por aqui.

Você pode ver mais conteúdos como esse na Walkie Talkie - a newsletter da MOTIM. Muito além do dicionário de startups, com a Walkie Talkie você será atualizado sobre tendências de inovação, tecnologia e comunicação mensalmente. Assine gratuitamente aqui!

inscreva-se na walkie talkie
se inscreva na nossa newsletter e receba conteúdos que vão acelerar o ganho de reputação de sua marca.
feito! você se inscreveu na walkie talkie.
ocorreu um erro, tente novamente.

comece o seu motim