Dicas de como dar feedback: você sabe a importância e como fazer?

No items found.
publicado em
10/27/2023

A falta de engajamento de um colaborador pode afetar diretamente o seu empenho no trabalho. Dar feedback é a maneira mais comum e eficaz de resgatar o ânimo de um funcionário e alinhar as necessidades da empresa com ele.

Se sua empresa não possui o hábito de fazer um feedback, saiba que a falta dele pode estar diretamente ligada à produtividade da equipe. Por se tratar de uma importante ferramenta de avaliação de performance, um feedback bem feito poderá tornar a equipe mais satisfeita no trabalho. Consequentemente, os resultados que a marca apresentará serão mais positivos, impactando em toda sua cadeia produtiva, gerando mais valor ao negócio e, aliado a outros segmentos, aumentando a sua reputação de marca. Dar feedback pode transformar a sua empresa por inteiro, visto que a inovação é feita de uma forma colaborativa.

Abaixo, listamos 5 dicas para seguir ao dar feedback e construir uma jornada de crescimento do seu negócio e da sua equipe.

Como dar feedbacks mais assertivos

1. Mantenha a conversa aberta

O ideal é que os feedbacks sejam sempre feitos em particular, apenas entre líder e colaborador. Evite dar feedback por escrito, pois pode ser mal interpretado, além de a reunião “olho no olho” ser muito mais pessoal e benéfica. L

embre-se que esta é uma conversa aberta, e em toda conversa os dois lados falam. A melhor maneira de iniciar esse papo (que nem sempre será sobre coisas positivas) é deixando que o colaborador inicie dando a sua opinião sobre o ambiente de trabalho, colegas e, sobretudo, o líder. Antecipadamente, peça que levem uma avaliação para a reunião, isso dará tempo para o profissional se preparar e não ficar sem saber o que dizer nessa conversa.

2. Destaque pontos positivos

Iniciada a conversa, é sua vez de fazer uma avaliação. A maneira preferível de se começar é destacando os pontos positivos do trabalho da pessoa ao outro lado da mesa (ou da tela). Esse início levantando os destaques pessoais fará com que o clima seja mais amistoso e seu colaborador se sentirá visto e valorizado.

Não seja o líder estilo “O Diabo veste Prada” que enxerga apenas os pontos negativos do seu colaborador, isso pode desgastar o dia a dia de trabalho e fazer com que o feedback tenha o efeito oposto ao desejado.

3. Identifique as falhas

Ninguém é perfeito e todos sabemos disso, então, pontos negativos provavelmente estarão presentes na conversa de feedback. Identificar as falhas é uma questão geralmente sensível para a maioria das pessoas, mas não precisa ser.

Por ter lembrado os pontos positivos anteriormente, a aceitação agora tende a ser a melhor. O tom em um feedback não deve ser o de bronca, mas o de alerta, pois muitas vezes, o colaborador não percebeu ainda que está falhando e, como líder, você tem o dever de fazer isso. Toda a questão está em como resolver os problemas.

4. Proponha soluções

Pontos positivos e negativos na mesa, é a hora de fechar o seu encontro. Como? Trazendo um planejamento ou plano tático de como alcançar novos patamares profissionais. Se o erro é o X, a solução é a Y. Assim, a sensação que fica é a de que esse trajeto de aperfeiçoamento será trilhado em conjunto entre liderança e empregado.

5. Acompanhe e repita tudo

O processo de aprimoramento tanto dos métodos de trabalho, quanto do funcionário é cíclico e deve ser acompanhado. Defina um prazo para o desenvolvimento dos pontos citados em reunião e faça um novo feedback ao fim deste. O desenvolvimento de cada lado será saudável e visível se cada parte estiver estimulada a fazê-lo.

A sua reputação de marca começa dentro de “casa”

Não é raro encontrar marcas que, erroneamente, acreditam que o único feedback que importa é o do cliente. Pensamentos como esse são mais comuns em empresas que cresceram gerindo seus funcionários a “punho de ferro”.

No entanto, sabemos que esse tipo de gerenciamento focado exclusivamente na satisfação do cliente pode gerar danos internos à empresa que terá de lidar com baixa retenção de funcionários e improdutividade - impactando negativamente na percepção dos clientes.

Fazer feedbacks e ter foco em uma gestão de pessoas mais eficiente terá o efeito oposto e vai turbinar o seu negócio. A Reputação da empresa só tem a ganhar e, inclusive, pode usar da sua cultura organizacional como um diferencial dos concorrentes, já que a gestão humanizada é cada vez mais cobrada e valorizada especialmente entre empresas B2B.

Pessoas ao dar feedback

Os tipos mais comuns de feedback

Quando o feedback é feito da maneira correta tanto gestor, quanto colaboradores, são engajados e motivados. Dar um feedback não se resume apenas em apontar erros ou fazer elogios. Se empenhe no levantamento dos aspectos do empregado, na qualidade do trabalho e desenvolvimento pessoal. Veja alguns exemplos de como dar feedback:

Feedback construtivo

Este modelo visa abordar determinados comportamentos ou atitudes que tiveram um impacto negativo e que devem ser retificados. Consequentemente, é necessário dar ao colaborador uma maneira de corrigir suas falhas e se desenvolver de acordo com o que a empresa espera dele na construção da postura ou de atitudes mais adequadas.

Feedback positivo

Com o objetivo de elogiar uma atitude de um profissional ou um comportamento que teve um impacto positivo, este tipo de feedback ainda mostra para esse colaborador que a empresa gostaria que ele mantivesse seus comportamentos, se tratando de um modelo de feedback para o estímulo dos pontos positivos.

Feedback negativo

Ao dar feedback negativo seja cauteloso, pois esse precisa ser pensado com mais detalhes e cuidado. Nessa conversa você vai expor uma insatisfação da empresa com o empregado. Tente explicar como determinada questão pode ter sido negativa e quais as reais expectativas que a empresa tinha desse fator que foram frustradas.

Feedback pessoal

Um feedback que está mais relacionado ao modo como o colaborador age em um contexto social dentro da empresa, sobretudo na convivência com os demais colegas de time. Um feedback pessoal pode ser positivo, negativo ou construtivo. Essa prática é muito benéfica para o ambiente de trabalho, pois o mercado atual valoriza cada vez mais o clima organizacional saudável. Um feedback pessoal pode evitar conflitos entre colegas de equipe que geralmente ocorrem por diferenças de perfis comportamentais.

Implemente na sua empresa!

Agora você sabe como dar feedback traz melhorias para a empresa como um todo. Desde o aprimoramento do profissional, passando pela gratificação de bom desempenho e até evitando conflitos. Um ambiente de trabalho mais saudável se inicia na prática do feedback.

Toda empresa que visa o crescimento saudável deve adotar o método que é crucial para alcançar um nível maior de satisfação, tanto entre os empregados quanto fora da empresa, impactando na qualidade do serviço oferecido e, consequentemente, aumentando a sua reputação de marca.

inscreva-se na walkie talkie
se inscreva na nossa newsletter e receba conteúdos que vão acelerar o ganho de reputação de sua marca.
feito! você se inscreveu na walkie talkie.
ocorreu um erro, tente novamente.

comece o seu motim