Como viralizar no Tik Tok: 10 milhões de visualizações em 13 dias

No items found.
publicado em
10/7/2023

Em 2020 pudemos vivenciar a ascensão do aplicativo Tik Tok que coincidiu com o lockdown causado pela pandemia do coronavírus. O aplicativo que ganhou fama entre os jovens em um primeiro momento, foi conquistando as gerações com seu formato interativo e extremamente personalizado.

Como viralizar no tik tok
Fonte: Sensor Tower

Como uma boa entusiasta do digital, eu virei consumidora da rede social em meados de março de 2020 mas só em 18 janeiro de 2021 publiquei meu primeiro vídeo (público). E, para a minha surpresa, consegui viralizar no Tik Tok - e o tema do meu conteúdo foi parar até no programa da Ana Maria Braga.

Oi, meu nome é Ana Laura e esta é a história de como eu acabei por viralizar no Tik Tok e neste texto você vai ler o relato completo da minha experiência como viral. Segue o fio.

Tipo de conteúdo para viralizar no Tik Tok

Essa história toda foi um teste. Como heavy consumer da rede social Tik Tok, eu sabia o que dava certo para viralizar no canal: oferecer uma vantagem imediata para quem assiste, seja um aprendizado, entretenimento ou emoção. Sabendo disso, eu gravei um recorte do meu dia enquanto eu cortava uma manga (sim, eu viralizei cortando manga), de um jeito diferente do que estamos acostumados, que eu aprendi há alguns anos em um vídeo no YouTube.

músicas do tiktok mais bombadas em 2023

Pra mim, fazia muito sentido compartilhar aquele conteúdo, já que eu gostava tanto de saber cortar a fruta daquele jeito. Era o tipo de conteúdo que despertava em mim o sentimento de: “Isso é muito legal, é muito útil, queria que mais pessoas soubessem disso”. Esse é o tipo de conteúdo que faz as pessoas se interessarem pelo que você tem a dizer: quando ele é genuinamente interessante pra você (criador, seja pessoa física ou uma marca) em primeiro lugar.

Conteúdo ok, vieram os testes

Depois de gravar o vídeo, na hora da edição, eu comecei a analisar minhas possibilidades para tentar viralizar no Tik Tok. Era a oportunidade perfeita para testar algumas funções da ferramenta e observar como cada variável ia se comportar. Será que eu poderia aprender com aquilo?  E aprendi muito. Eu testei algumas variáveis que a rede social permite personalizar, com um mesmo conteúdo de vídeo:

  • Teste de áudio: uma música que eu gostava e estava em alta no aplicativo X um áudio que estava diretamente conectado com o conteúdo “life hack”;

  • Testes de texto: com legenda X sem legenda, com hashtag X sem hashtag, com texto no vídeo X sem texto no vídeo;

  • Teste de regionalização: textos e hashtags em inglês X português;

  • Teste de tendências: tendência de áudio “life hack” X tendência de texto “com quantos anos você descobriu…?”

Foram 3 vídeos, em que combinei essas variáveis da seguinte forma:


Vídeo #1

  • Música em “alta”
  • Tendência de texto, com texto escrito no vídeo, em português: “Quantos anos você tinha quando descobriu o melhor jeito de cortar manga?” + texto descritivo no vídeo, em português: "manga"
  • Sem legenda nenhuma (nem hashtags)


Vídeo #2

  • Mesma música em “alta” do vídeo 1 (eu realmente gostava da música)
  • Texto descritivo escrito no vídeo, em português: “manga”
  • Legenda em português e hashtags em inglês


Vídeo #3

  • Áudio tenência: “Show me a life hack that you randomly saw one day and now is unconscious standard in your life, I´ll go first”
  • Sem texto no vídeo
  • Legenda com emoji e hashtags em inglês: #foodhacks #food #foodlover #mango
como viralizar no tik tok
Vídeo #03
como viralizar no tik tok
Vídeo #02
como viralizar no tik tok
Vídeo #01

                       (sim, eu curto meus próprios conteúdos. "você deve ser seu maior fã" rsrs)

Os vídeos foram publicados no mesmo dia e horário, em sequência: segunda-feira, dia 18 de janeiro de 2021, por volta das 23h (horário de Brasília). E no dia 31 de janeiro de 2021, por volta das 18h, um deles chegou a 10M de visualizações. E, surpreendentemente, o vídeo que começou com maior alcance e visualização, não foi o vídeo que teve o melhor desempenho nas horas e dias seguintes.

Acompanha comigo

Nas primeiras horas, o vídeo #1 ganhou um alcance maior. Em 1 hora, ele já tinha mais de 700 visualizações e o primeiro comentário (bizarro inclusive).

Em questão de 10 minutos, enquanto o vídeo #1 passou de 716 view para 3841, houve um aumento surpreendente no vídeo #2, passando de cerca de 200 visualizações para 4722. Depois 8513, e depois 9409 até chegar em 10k visualização com pouco menos de 2h depois da publicação. Tanto o vídeo #1 quanto o vídeo #2 bateram 10k, cada, em 2h após a publicação. Enquanto isso, o vídeo 3 tinha apenas 350 views. Foi no dia seguinte, porém, que o vídeo #3 atingiu 1,2M, depois de 24h de postagem.

As visualizações continuaram crescendo ao longo dos dias e com picos aos finais de semana. No dia 21 de janeiro de 2021, o vídeo #3 somava 5,7M de visualizações totais. O vídeo #1 também continuou crescendo em visualizações mas em um ritmo mais lento e somava 1,1M neste mesmo dia enquanto o vídeo #2 desacelerou ainda mais e contava apenas com 14,4k views. Em 7 dias, a soma total de visualizações dos três vídeos juntos já somavam 10M.

Eu interagi com muitos comentários, principalmente durante os primeiros 7 dias. Fosse curtindo ou respondendo a algumas dúvidas. Inclusive, fazia questão de curtir e deixar um comentário nos vídeos em que eu era mencionada (duetos).

31 de janeiro de 2021

Este foi o dia que meu vídeo bateu a marca de 10M visualizações no Tik Tok, me rendendo quase 9k de seguidores, em pouco mais de 10 dias.

O vídeo #3 atingiu 10M de visualizações (seguido pelo vídeo #1 com 1,9M de views e o vídeo #2 com 18,4k).

Foram mais de 9k seguidores em pouco mais de 10 dias e mais de 700k curtidas totais (somando os 3 vídeos). Imaginei que, pelo fato de ser um vídeo curto (9.66s), teriam muitas visualizações duplicadas mas para minha surpresa, foram mais de* 9,113,243 pessoas atingidas apenas pelo vídeo #3 (eu nem sei “quantos são” 9 milhões).

*Digo mais de, pois o analytics ainda era referente ao dia 28 de janeiro de 2021.

E sim: a maior parte de visualizações do vídeo #3 vieram da For You Page. Foram 95% contra apenas 5% de descobertas pelo áudio-tendência. Enquanto o vídeo #2 teve a maior parte de views vindas do perfil, ou seja, de pessoas que acessaram meu perfil e, de lá, assistiram ao vídeo #2. Infelizmente não tenho os dados de origem do vídeo #1 já que me atrapalhei na hora de mudar a configuração para o modo "creator" e não contabilizou.

Como esperado, o vídeo #3 contou com uma audiência global. E os dados (e comentários) comprovam: mais de 53% das visualizações eram dos Estados Unidos. Mas, mesmo assim, apesar da maioria das visualizações do vídeo #3 serem dos Estados Unidos, a maioria dos seguidores são brasileiros. Afinal, o vídeo #1 e vídeo #2 estão em português.

Só depois do dia 31 de janeiro de 2021 é que eu editei a minha bio no Tik Tok identificando meu perfil como brasileiro.

Repercussão no Tik Tok

Para o Tik Tok, a principal métrica de interesse são as reproduções completas do vídeo. É assim que a plataforma entende que o conteúdo é interessante para os usuários. E claro que comentários, curtidas e compartilhamentos também contribuem para o desempenho geral do conteúdo.

Além de muitas curtidas e comentários, os vídeos também tiveram muitas menções (que são os duetos e costuras - que é quando alguém compartilha seu vídeo em metade da tela ou usa o começo do seu vídeo como "introdução''). Inclusive, da creator Natália Sozza (@nataliasozza), famosa por seus jogos de adedanha/ stop divertidíssimos que tem mais de 600k seguidores no Tik Tok. Esse tipo de interação aumenta a abrangência do viral mas não aumenta os números diretamente.

A repercussão do vídeo começou a extrapolar e eu consegui viralizar no Tik Tok (extrapolando, também, a "autoria") quando o vídeo da Natáliza Sozza foi compartilhado e comentado no perfil @almanaquesos, com 100mil seguidores no Instagram.

Ainda falando em ganhar abrangência, eis que, um belo dia, durante uma reunião com o meu time, me avisam que a Ana Maria Braga está ensinando a cortar manga igual ao meu vídeo. O vídeo que estava passando no programa, não era o meu, mas sim um vídeo publicado na “concorrente” do Facebook, Reels. Mas independente de autoria, eu sabia que aquele conteúdo tinha ganhado repercussão por conta do meu vídeo que se espalhou e foi apropriado por muitas outras pessoas.

Esses dois episódios despertaram a reflexão sobre “ser dono” de conteúdos na internet que vou aprofundar em uma próxima conversa. Mas em resumo: me senti relevante igual e que nem (muito provavelmente porque eu não tinha expectativas ou dependia daquele conteúdo).

Depois de viralizar no Tik Tok

Experimentação e conclusões

Esse olhar para experimentação é super importante quando nos deparamos com um novo canal e/ou formato, o que tem se tornado cada vez mais frequente. A velocidade com que a internet muda, acompanhada do comportamento dos usuários, é acelerada. Um teste, nesse caso, pode gerar uma boa história, algumas reflexões e, mesmo assim, poucas respostas e nenhuma fórmula mágica. Ou ele pode flopar (é sempre uma opção).

Uma boa história:

  • Essa que você acabou de ler e espero que tenha gostado!


Algumas reflexões:

  • "Caraca, um vídeo que eu gravei na minha cozinha foi parar na Rússia, índia, França e Estados Unidos". A internet realmente deu espaço para que qualquer pessoa seja ouvida e isso puede ser usado para o bem e para o mal também;

  • A apropriação de conteúdos que consumimos na internet está cada vez mais comum e muitas vezes não vamos ter noção real da audiência e abrangência de um conteúdo. Se não tivesse ninguém assistindo ao programa da Ana Maria Braga, eu nunca saberia que o vídeo tinha se espalhado até chegar em alguém da produção da emissora. Essa também é uma reflexão sobre impacto positivo e negativo que estamos causando conscientemente ou inconscientemente ao publicar qualquer coisa online;

Poucas respostas:

  • Um conteúdo de interesse e entendimento comuns sem barreiras regionais tem um potencial muito maior de viralizar no Tik Tok. É importante analisar se para você, criador de conteúdo, seja marca ou pessoa física, é interessante ter uma audiência global;

  • Nem sempre um conteúdo com grande distribuição nas primeiras horas vai ter um desempenho total melhor do que um conteúdo que não teve. Apesar do algoritmo aprender com o comportamento das primeiras horas, é possível que ele entenda no último minuto que o seu conteúdo é relevante;

  • Conquistar um lugar na "For You Page" realmente traz muitas visualizações. O algoritmo do Tik Tok tem como objetivo democratizar a distribuição do conteúdo. Quantos vídeos já não apareceram para você com pouquíssimas curtidas na "For You Page"? Todos têm uma chance nas recomendações de alguém, o que vai mudar o jogo é a relevância do seu conteúdo;

  • Compartilhar um conteúdo genuinamente interessante, é o objetivo. Você pode usar tendências como facilitadores, mas a relevância do seu conteúdo é que vai cativar a atenção da sua audiência;

  • Basta apenas uma boa impressão (ou um vídeo) para os usuários quererem ver mais daquele tipo de conteúdo. E é daí que surgem os seguidores e as visualizações do vídeo #2 originadas do perfil (de pessoas que provavelmente caíram ali depois de assistir ao vídeo #1);

  • As pessoas também querem participar/ fazer parte. Até hoje os vídeos recebem comentários de pessoas perguntando qual tipo de manga foi usado, relatando se deu ou não deu certo, contando que já conheciam essa forma de cortar ou que preferem comer manga se lambuzando ou apenas reagindo com emoção ("woooooow").

Nenhuma fórmula mágica para viralizar no Tik Tok: lembra que eu falei que a internet muda de forma acelerada? Pois é. Depois que eu fiz esse teste, eu já vi criadores de conteúdo mudando de posicionamento, mudando de editoria, fazendo testes com novos formatos e temas de conteúdo… A verdade é que o algoritmo pode ou não estar mudando, mas é extremamente difícil se manter genuinamente interessante com um alto volume de produção de conteúdo. Além disso, há muito mais pessoas se sentindo empoderadas a produzir conteúdo, de qualidade ou não, para a internet, aumentando a competição pela atenção.

O que vem depois de viralizar no Tik Tok?

Por não ser produtora de conteúdo na minha conta pessoal, eu apenas continuei consumindo conteúdos e observando os resultados daqueles três vídeos que fizeram meu "1 minuto de fama".

Hoje, finalizando esse texto, são exatos 4 meses após o dia 31 de janeiro e as visualizações continuam crescendo. De forma mais lenta, mas, ainda assim, nos últimos 7 dias, foram mais de 16k visualizações de vídeo, mais de 1k de curtidas e 47 compartilhamentos. Já são mais de 16M visualizações no vídeo #3.


Me conta se você gostaria de ver um vídeo cortando pêssego/ ameixa? (eu sei que você come mordendo, "igual maçã", mas e se eu te disser que fica lindo?)

Essa é a hora de você me seguir "na rede vizinha": @nalaura.mv.

inscreva-se na walkie talkie
se inscreva na nossa newsletter e receba conteúdos que vão acelerar o ganho de reputação de sua marca.
feito! você se inscreveu na walkie talkie.
ocorreu um erro, tente novamente.

comece o seu motim